Homenagem ao Juiz de Direito Dr. Joaquim de Paula Ribeiro

IMG_1665

O mês de outubro de 2015 foi o mês de comemoração dos 150 anos de memória histórica do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo – TJSP. Dentre o período de comemoração, o TJ homenageou grandes personalidades que trabalharam no referido Tribunal.

Nosso Escritório de Advocacia Ayres Monteiro & Darini Sociedade de Advogados, sede Itapetininga/SP, representado por Dr. Fabiano da Silva Darini e por mim Lúcio Henrique Ribeiro de Paula, advogados, bem como por seus estagiários Kleiton Fragoso e David Domingues, comparecemos na emocionante homenagem ao saudoso Dr. Joaquim de Paula Ribeiro, meu querido Tio Avô, que no início da carreira jurídica foi advogar na região de Fernandópolis/SP, e ingressou na Magistratura tomando posse em 02/05/57, como juiz substituto da 23ª Circunscrição Judiciária de Lins; promovido em 17/09/58, para o cargo de Juiz de Direito de Cananéia, 1ª Entrância; removido, em 11/08/60, ao cargo de Juiz de Direito de Nhandeara, 1ª Entrância; promovido em 08/12/62, ao cargo de Juiz de Direito de Jales, 2ª Entrância; promovido ao cargo de juiz deIMG_1668Direito de Monte Aprazível, 3ª Entrância, mas, por opção, permaneceu como juiz de Direito da 1ª Vara de Jales, posse em 30/12/64; promovido em 16/08/66 ao cargo de juiz de Direito da 1ª Vara de São José do Rio Preto, 4ª Entrância, classificada em 3ª Entrância em 1969; promovido em 08/05/75 ao cargo de juiz de Direito da 9ª Vara da Família e das Sucessões da Capital, Entrância Especial; removido para a 4ª Vara de Acidentes do Trabalho da Capital em 31/05/75; aposentado em 12/07/75. Após sua aposentadoria ocorrida no fim do ano de 1975 voltou à advogar até 2007, ano em que infelizmente nos deixou com 82 anos de idade.

O orador escolhido pelo Tribunal de Justiça – TJ para essa emocionante homenagem, foi meu querido Pai Dr. José Manoel Ribeiro de Paula, que seguiu os passos de seu Tio, hoje é Desembargador do TJSP.

Dr. Joaquim de Paula Ribeiro: Entre os pequeninos e os grandes, dos salões dos palácios até as humildes casas de chão batido, Joaquim era sempre o mesmo; sabia falar e ser ouvido com respeito e admiração, daí o merecido epíteto, o “Juiz do Povo”, segundo o Promotor Paulo Humberto, o nosso “Tipo Inesquecível”. (cf. Dr. José Manoel Ribeiro de Paula)

Tio JoaquimAo evento compareceram também o presidente da Seção de Direito Privado do TJSP, desembargador Artur Marques da Silva Filho; o presidente da Seção de Direito Público, desembargador Ricardo Mair Anafe; o presidente da Comissão de Resgate da Memória da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção São Paulo, José de Ávila Cruz; os filhos do homenageado Maria Cristina Falleiros de Paula Salomão, Luiz Augusto Falleiros de Paula e Adriana de Paula Stephan; a nora Vera Regina; os netos Juliana, Alexandre, Ricardo, Fernando, Marco Túlio, Maria Paula, Renato, Joaquim Neto, Paulo Henrique, Guilherme, Eduardo e Leonardo; bisnetos Maria Eugênia, João Pedro, Francisco e Ana Júlia; o advogado e professor Marcel Brasil de Souza, também sobrinho neto do homenageado; demais desembargadores, juízes, autoridades civis e militares, servidores e amigos.

Obrigado Tio Joaquim de Paula Ribeiro pelos ensinamentos de humildade, simplicidade e de como fazer justiça. Fique com Deus.

Texto escrito por: Lúcio Henrique Ribeiro de Paula, advogado do Escritório Ayres Monteiro & Darini Sociedade de Advogados. Especialista em Direito Previdenciário e Direito do Trabalho. Pós graduado em Gestão Ambiental.


Compartilhe:


Artigos Relacionados: